Especialista conta quais são os maiores indícios da traição masculina

Psicólogo aponta pistas deixadas por quem vive uma relação extraconjugal

25 de maio de 2012 - por Administrador
Especialista conta quais são os maiores indícios da traição masculina

“Eu vou matar o Cadinho, vou pular no pescoço dele e furar aquela jugular com o brilhante da minha aliança!”. Essa é apenas uma das dezenas de ameaças de Verônica, personagem da atriz Débora Bloch, em “Avenida Brasil”, da Globo, ao marido (Alexandre Borges), que além de ser bonitão, carismático e extrovertido, é um galanteador nato: mantém relacionamentos estáveis com três mulheres ao mesmo tempo na trama do horário nobre.

Cômico seria se a história ficasse apenas na ficção. Na vida real, no entanto, o assunto é mais sério e polêmico do que se imagina. O DaquiDali conversou com o psicólogo e psicoterapeuta Antonio Carlos Amadeu Pereira, que explica os motivos mais frequentes da traição masculina. O especialista fala ainda sobre os principais indícios deixados pelo homem numa relação extraconjugal e a capacidade de perdão da mulher quando descobre o caso.

Quais os principais indícios de que ele está traindo?
A.C.A.P.: Horário. Ele se torna menos disponível durante a semana, começa a ter compromissos seguidamente, começa a ter atrasos seguidamente.  O próprio comportamento muda. O sexo sempre foi associado à noite. Então não ache que tudo acontece nesse período, porque motel funciona 24 horas por dia. O homem pode realmente estar trabalhando à noite, mas fica sob suspeita. De manhã, a pessoa pode passar o dia no motel que a suspeita é muito menor.

Quando é que o homem se denuncia?
A.C.A.P.: Quando se apaixona. Toda pessoa apaixonada fica descuidada, no sentido de deixar pistas. Quando a relação extraconjungal é considerada por ele uma aventura, uma coisa passageira, ele tem o cuidado em apagar rastros. Se ele estiver de fato envolvido, apaixonado, mais cedo ou mais tarde a esposa vai descobrir. Seja um bilhete no bolso do casaco, uma mensagem no aparelho celular, objetos dentro do carro. O vestígio é muito maior quando a pessoa baixa a guarda.

O que a esposa não deve fazer quando descobre uma traição?
A.C.A.P.: Barraco. Se a mulher explode em um determinado momento, perfeito. O que não dá é alimentar rancor a partir daí. Porque isso faz muito mal para a própria pessoa. Muitas vezes a  traída faz coisas de que depois se arrepende. Antes de isso acontecer, o casal deveria conversar. O diálogo é muito importante, importante para explicitarem o que querem um do outro e ter a disponibilidade para ceder.  É fundamental que haja uma transparência, uma honestidade na relação.

Perdoar é fácil?
A.C.A.P.: Perdoar não se resume simplesmente em esquecer. Perdoar é você abdicar de qualquer retaliação. Você não precisa esquecer, você pode lembrar e ressignificar.  Mas o que acontece na maior parte das vezes é da mulher se vingar. O expõe o marido aos filhos, à família, aos amigos, muitas vezes no emprego… E isso não é bacana, nem para um, nem para o outro.

Tags: