Rodrigo Cintra indica os cortes e cores de cabelo ideais para cada fase da vida

Quer suavizar sua imagem? Fique atenta às dicas do cabeleireiro

5 de julho de 2013 - por Rodrigo Cintra
Rodrigo Cintra indica os cortes e cores ideais para cada fase da vida

Já teve a impressão de que um corte de cabelo ou a cor escolhida para iluminar o visual te envelhece? Ou então tentou passar seriedade durante um compromisso de trabalho, mas seu penteado te deixou jovial demais? Rodrigo Cintra conta quais os cortes e cores de cabelos são as mais indicadas para te deixar linda em qualquer idade.

Antes dos 20

Essa é uma fase em que as garotas adoram ter cabelos bem longos e qualquer corte para tirar as pontas duplas pode se transformar em um verdadeiro drama. Exageros à parte, o profissional diz que essa escolha mais natural é uma boa opção. “O cabelo longo sem muito repicado, sem muito franjão, é um tipo de corte prático: mesmo quando seca naturalmente não fica volumoso, porque tem seu próprio peso”, indica. Ele destaca ainda que esse cabelo é muito prático, porque favorece penteados presos do dia a dia, como o rabo de cavalo.

Para as colorações, a dica de Cintra é não fugir demais do natural. “O ideal é brincar com as luzes, fazer algo mais suave, como um tom sobre tom. É bacana fazer um efeito que lembre o clareado por conta do sol, até mesmo para não ressecar”, aconselha.

Dos 20 aos 29 anos

Nesse momento da vida, em que a faceta sexy ganha um espaço maior, os cabelos precisam de mais movimento, segundo o hairstylist. “Aos 20 e poucos anos a mulher começa a ganhar mais sensualidade e começa a buscar isso no cabelo, essa coisa do movimento, da onda. Para essa faixa eu recomendo os longos com camadas, repicados e com a frente mais leves, talvez em um franjão. É um longo com toque sensual”, diz.

Se a ideia é colorir os fios, pode abusar de cores fortes e mais marcadas. “Essa escolha pode até mesmo reforçar o corte”, ensina.

Dos 30 aos 40 anos

Depois dos 30, o ideal é deixar a personalidade florescer também no visual. “Acho que a mulher já está segura de si, já tem seu ponto de vista definido e eu aconselho sempre as mudanças para os cortes médios, que têm a praticidade do longo, mas ao mesmo tempo aquele toque de tendência. É um pouco mais moderno, mais forte”, fala o hairstylist, que indica fios um pouco abaixo dos ombros, todos picotados e com franja lateral.

Para as cores, Cintra diz que esse é o momento de pensar em clarear. “Pode começar a passar tons mais claros para cobrir os fios brancos, já que os tons escuros deixam a aparência mais cansada. O claro descansa a imagem. Mas cuidado: loiro demais também envelhece”, lembra.

Depois dos 40

Quando chega essa fase, Cintra diz que a tendência é a mulher procurar por cortes que suavizem e que rejuvenesçam a aparência. “Pode pedir cortes mais modernos, entre pescoço e ombro, até mesmo com uma franja desfiada. A franja passa esse toque de mulher mais novinha, mas não faça a reta, opte pela desfiada mesmo”, aconselha, lembrando que cabelos claros passam uma imagem mais jovem.

A partir dos 50, fios longos demais podem pesar no visual e não dar o efeito desejado. “Os curtos são os ideais, já que dão leveza e deixam o resultado ainda mais jovem.”

Tags: , , ,